Receba quinzenalmente notícias sobre informática, gestão, normas, tendências e eventos da área laboratorial.

O impacto do atraso tecnológico na saúde

O impacto do atraso tecnológico na saúde

Segundo o relatório Future Health Index 2018, que é baseado em 3 indicadores (acesso, satisfação e eficiência) para avaliar o valor percebido na área da saúde em 16 países, o Brasil ficou junto com a África do Sul com cerca de 26%, muito abaixo da média dos demais países (43%). Apesar da saúde ser gratuita no País e cerca de 70% da população utilizá-la, apenas 20% da população em geral e 8% dos profissionais da área concordam que o sistema de saúde no Brasil atende às suas necessidades ou de seus pacientes, respectivamente. Somos um dos países com o menor índice de registro de dados, apenas 8,97%, que pode ser atribuído ao baixo uso da inteligência artificial em diagnóstico preliminar e planejamento terapêutico. Mas há esperança, afinal 75% dos brasileiros entrevistados acreditam que serviços de saúde conectados são importantes para aperfeiçoar o cuidado contínuo em todas as fases da saúde. O relatório conclui que há muitas oportunidades de investimento em soluções de telemedicina, diagnóstico e tratamento, mas as fraquezas estruturais de tecnologia têm obstruído a adoção de facilitadores digitais, colocando o Brasil abaixo da média dos 16 países, em cuidados com a saúde. Neste infográfico, você verá um modelo de sistema de saúde baseado nas melhores práticas dos países analisados.